1
Habilidades do século 21

Nós queremos e precisamos ser um país de poupadores. Mas, sabemos que na prática não é bem assim, já que pouquíssimas pessoas têm acesso ao conhecimento financeiro necessário para isso. Consequentemente, há pouco tempo o MEC disponibilizou para as escolas materiais que auxiliam na inclusão do ensino de educação financeira para crianças na grade curricular.

Certamente quando uma criança e um adolescente aprendem educação financeira na escola, eles se tornam um exemplo para as demais pessoas e inclusive para aquelas que convivem diariamente dentro de casa. Em outras palavras, a ideia é que a escola também seja um elo entre o aprendizado das crianças e da família. Afinal, tudo que eles aprendem na escola, é levado de alguma forma para casa, não é mesmo?

É uma ação que parte da escola para toda a sociedade. Dessa forma, não é uma contribuição só para o futuro do jovem, mas para o futuro do país.

Por que Crianças e Adolescentes devem Aprender Sobre Dinheiro?

Como dissemos anteriormente, precisamos de um país que saiba poupar. Em primeiro lugar, essa conscientização deve começar dentro de nossas próprias casas, com nossas finanças pessoais. Posteriormente, o apoio escolar vem com base teórica e com recursos que auxiliarão a prática dessa conscientização.  Portanto, quando jovens tem contato com o ensino da educação financeira, se tornam mais conscientes sobre a importância de tomar decisões assertivas sobre finanças e consumo.

Nesse cenário, foi instituído um decreto presidencial (7.397/2010) que institui a Estratégia Nacional de Educação Financeira (Enef) na sociedade. Você sabia disso? Esse decreto tem como objetivo promover a educação financeira e previdenciária. Vários reguladores e instituições privadas já aderem a essa Estratégia. O MEC diz que esse decreto é importante principalmente para as escolas. Definitivamente, educação financeira é um tema pouco familiar. Mas, projetar sonhos e fazer planejamentos devem ser incluídos no processo de aprendizado de crianças e adolescentes.

Porque Ensinar Educação Financeira Para Crianças?
Porque Ensinar Educação Financeira Para Crianças?

 Como a Educação Financeira Ajuda Crianças e Adolescentes?

Já sabemos que a educação financeira deve ser incluída junto com as outras matérias na grade curricular das crianças e adolescentes. Fato! Organização para chegar aonde deseja é um dos fatores que esse aprendizado proporciona. Conquistar viagens, casa própria ou carro só é possível quando se tem um bom planejamento financeiro. À medida que os jovens vão crescendo, os objetivos se tornam mais próximos e a educação financeira facilita essa conquista. Portanto, uma visão consciente quanto a finanças pode mudar a rotina da própria família, sendo que eles ajudam os pais colocando em prática os conhecimentos que adquirem com essa visão.

A Educação Financeira é obrigatória nas escolas?

De antemão, o projeto de Lei 628/2017 foi aprovado pela câmara municipal em 3 de maio de 2018 já foi aprovado. Além disso, esse projeto abrange tanto as escolas de ensino fundamental como as escolas de ensino médio. Em algumas escolas, a educação financeira é uma atividade extracurricular, como aqui na MBA Kids. O problema é que esse projeto só é válido para São Paulo. Essa consciência precisa atingir todo o país.

No entanto, existem diversos projetos semelhantes a este de 2017 que não chegaram a lugar algum. Como qualquer nova lei as escolas terão um período predeterminado para se adequarem à está nova grade curricular. A ideia é que todos os professores realizem cursos profissionalizantes para capacitá-los a ministrar essa matéria.

A responsabilidade financeira faz parte da estrutura de uma família. Se você gostou do nosso artigo e acredita que seu filho precisa ser introduzido ao mundo da educação financeira e pode ser o empreender do futuro. Te convido a conhecer a nossa escola. Matricule seu filho na MBA Kids e comece a planejar o futuro do seu pequeno!

Comments ( 1 )

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *